PARA QUEM VIVE A CONDENAR A "COPA DO MUNDO NO BRASIL" POR TODAS AS DESGRAÇAS DO BRASIL

VEJA A TREMENDA ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS DO GOVERNO, E QUASE NADA É FEITO EM PROL DO PAÍS! VALE LEMBRAR QUE SÓ EM 2013, FORAM ARRECADADOS, QUASE 1 (UM) TRILHÃO E 700 (SETECENTOS) BILHÕES DE REAIS. AGORA VIVEM A PERSEGUIR A FIFA E A COPA DO MUNDO. QUANDO DEVERIAM PERGUNTAR AO GOVERNO FEDERAL ONDE ESTÁ ESTE MONTANTE, E O QUE ESTÁ SENDO FEITO DELE. Get Adobe Flash player

CONHEÇA MINHA LOJA VIRTUAL!

seta-imagem-animada-0538 Olá Tudo bem? Seja bem vindo (a) à minha LOJA VIRTUAL em parceria com o Magazine Luíza. Para entrar na loja e buscar ótimas promoções, basta CLICAR AQUI e ir direto.

Fique tranquilo (a) que a página, assim como meu Blog são totalmente seguros. Apenas sou um divulgador e ganho comissão por cada venda. Eu não tenho acesso a nada. Tudo fica a cargo da própria empresa, desde processar seu pagamento em ambiente seguro, como, suporte, entrega e toda logística da sua compra. Tudo muito profissional.

Obrigado por ter vindo! Espero que goste. Bons negócios!

Carlos de Albuquerque
Ouça-me cantar a canção "O Que Me Completa"! Composição: Ana Cristina Intérprete: Carlos de Albuquerque Piano: Bruno Aranha Gravado no estúdio de Ataualba Meirelles Técnico de Gravação: Gilvan Alves Salvador-Bahia-Brasil / Março de 2007

TRADUZA PARA 100 IDIOMAS / NOTA: COMPATÍVEL COM NAVEGADOR GOOGLE CHROME, SAFARI E OUTROS

20 ANOS DE AUTO-EXÍLIO. FALTA POUCO...

Falta pouco pra eu completar 20 anos de Auto-Exílio, em DIAS/HORAS/MINUTOS E SEGUNDOS. Cumprindo assim, minha dolorosa promessa, de, só voltar a pisar na minha terra, local de nascimento, no caso, Ceilândia-Norte / Brasília - Distrito Federal, em duas condições: ou rico e bem sucedido, ou pelo menos, bem encaminhado, e/ou quando completasse 20 anos de ausência. Assim, pretendo enfrentar a dolorosa missão de ir à minha terrinha no ano que vem... Enfrentar minhas dores das perdas e sorrir um pouco, talvez. Não conseguiria prosseguir, abandonando de vez o meu passado. Se alguém sente saudades de mim, ou queira talvez, me matar e me aniquilar por algum erro, essa será a chance de ouro. Embora, a função desse objetivo duro, também envolve a minha obrigação de reparação de erros que, infelizmente fugiu ao meu controle. Quem conhece minha vida de perto, pode imaginar do que estou falando. Tenho um dívida impagável por questões éticas, mas pode ser consertada por condições matemáticas. Isso eu farei à aquela família... Enfim... Estarei lá, pra enfrentar o bem e o mal. Abraços e até lá.

A PROVA DE QUE A MAIORIA DOS VERMELHOS SÃO MASSA DE MANOBRA

ATENÇÃO! Atualizações Semanais deste Blog

MAIS UMA NOVIDADE PARA VOCÊ!
ATENÇÃO! NÃO TENHO CUMPRIDO O ROTEIRO DE POSTAR ÀS SEGUNDAS, PORQUE TENHO TIDO POUCO ACESSO À INTERNET, MAS EM BREVE, VOLTAREI A ESTA ROTINA.

AGRADEÇO À COMPREENSÃO!

Olá! A partir de 20/04/2015, farei um post novo e publicarei toda Segunda-Feira. Sempre com um tema diferente. Será postado entre Meia Noite e 1 (uma) da madrugada das Segundas, pontualmente. Ou posso postar a qualquer momento também. Mas esse dia da semana será obrigatório pra mim. Posts fora desse dia específico serão facultativos. Abraços! Espero que gostem... Ou não, da novidade. De qualquer jeito será assim. (risos)Obrigado pela visita! SEJA BEM VINDO (A)!

O Jeffersonn pegou o sentido da contribuição financeira que a Evanette me confiou hoje!

DEPOIMENTOS VIA FACEBOOK

Jeffersonn Oliveira

Acredito que, se esta ajudando este rapaz , o ''trocadilho'' adulto esperança foi bem empregado, e eu entendi perfeitamente que você esta ajudando alguém a colocar uma ideia em prática ....
Curtir (desfazer) · 1 · há 16 minutos

Evanette Oliveira
Perfeitamente Jeffersonn Oliveira você me conhece e sabe como sou...
Curtir (desfazer) · 1 · há 11 minutos

Isso vale pra outras pessoas que me ajudam! Obrigado!
Carlos de Albuquerque
Rio de Janeiro/Curitiba-PR, 28 de Outubro de 2013

Aqui você traduz diretamente para 08 (oito) idiomas básicos

LEIA 20 PÁGINAS DO MEU LIVRO GRÁTIS. NA PÁGINA 21 VOCÊ PODERÁ COMPRAR, SE ASSIM DESEJAR!

Olá pessoal! Finalmente, meu livro, agora profissionalizado, está disponível pra venda e esta é a melhor maneira que você tem pra me ajudar na minha dura trajetória. Se puder, tiver tempo e quiser, pode ajudar a divulgar este livro, que nada mais é, que o retrato da vida real. A vida tem reveses e qualquer um, pode correr o risco de ir parar nas ruas. Rico, pobre, tímidos, extrovertidos, estudiosos, preguiçosos, drogados ou não, apostadores de loterias, jogadores de jogos de azar... Donas de casas, empresários (as)... Qualquer um está sujeito. Ninguém está imune. Artistas, professores de idiomas, bancários, funcionários públicos, vítimas de desastres naturais, como enchentes, deslizamentos de terra... Incêndios, vítimas da bitolação nos estudos, vítimas da igrejas, principalmente, do seguimento evangélico... Enfim. Este livro mostra que qualquer um pode vir a parar nas ruas, e que nem o governo, e muito menos a sociedade, quer saber do seu passado. Pra eles o que importa é o presente. E no momento, o Morador de Rua é o "lixo" da sociedade. Assim agem de acordo. Abraços e obrigado! PARA COMPRAR CLIQUE AQUI

Em São Paulo, recebendo o Prêmio Nacional de Excelência e Qualidade Brasil 2015

Atenção! Abra os olhos e fique esperto (a)! LEIA O ALERTA ABAIXO COM MUITA ATENÇÃO!!!
Cuidado com seu domínio. Empresas estão de olho, e querem ganhar dinheiro as custas da sua história.

Se você tem um domínio próprio, tome cuidado, e não esqueça de renovar anualmente, pois empresas americanas estão monitorando a valorização de marcas e mesmo sem ter nenhuma história vinculada a elas, as registram em seus nomes, quando percebem que a pessoa esqueceu de renovar. Assim, querem faturar alto às custas da sua história. Esta empresa de domínios, americana, é uma delas. É a terceira já. Registrou meu domínio www.carlosdealbuquerque.com e quer me tirar quase 3 (três) mil reais, por enquanto, para eu ter de volta o que é meu por direito histórico. São iguais abutres / urubus, que ficam só esperando os outros trabalharem para conseguirem sua sobrevivência. São incapazes de caminhar com suas próprias pernas.

Perdeu o Globo Repórter em que fui personagem? Assista minha participação no programa, agora...

Suas pesquisas na Web

Pesquisa personalizada

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Uma máfia velada assola o Projeto Tabuleiro Digital na FACED-UFBA

 Você aqui !

ATENÇÃO! O OBJETIVO DESTE TEXTO NÃO É PUNIR NINGUÉM E NEM ESTIMULAR RETALIAÇÕES. É APENAS UMA MANEIRA DE MOSTRAR À DETERMINADAS PESSOAS QUE AS QUESTÕES PODEM SER MELHOR DISCUTIDAS E CONTROLADAS SEM PROVOCAR TANTOS RESSENTIMENTOS. PARA VOCÊ QUE É CONTRA A GENTE E É PAI E MÃE DE FAMÍLIA, SAIBA QUE ESSES PROJETOS PODEM BENEFICIAR VOSSOS FILHOS E NETOS NO FUTURO. EU FICARIA TRISTE EM SABER QUE O MEU TEXTO SERVIU DE FERRAMENTA DE PUNIÇÃO. OBJETIVO É APENAS ESCLARECER AS COISAS.

Há mais ou menos 04 (quatro) anos venho a frequentar, por indicação de Ana Paula,
o projeto citado acima. Ela é uma colega, ex-integrante do grupo Vilavox do Teatro Vila Velha, do qual também fiz parte, por cerca de 02 (dois) anos e meio.
Antes, eu já frequentava, e ainda frequento com menor intensidade a Sala do Cidadão
do Sac no Shopping Barra, que dá 30 minutos de acesso, com direito a mais uma repetição, pela manhã, e mais 02 (dois) acessos pela tarde.
O
Sac passou algumas vezes por processo semelhante ao do assunto discutido aqui neste momento e tive que fazer algumas interferências, pois, havia na ocasião, máquinas com internet puxada a carroça - um descaso na manutenção - teclados defeituosos, além da tentativa de "sequestro" de 07 (sete) das 14 (quatorze) máquinas existentes e de exclusivo acesso à internet de forma gratuita. Para implantar de forma temporária uma repartição interna da casa. Mas só durou alguns dias depois de minhas palavras esclarecetórias. Além das 02 (duas) máquinas que foram ocupadas por mais de 01 (um) ano para o recadastramento de aposentados e pensionistas.
Também conheci os Infocentros do Centro Social Urbano no bairro Liberdade, Estacão de Trens da Calçada entre outros... Enfim, todos com o intuito de inclusão social.
Tenho me beneficiado com tais iniciativas, por ser um Morador de Rua, mas também, 90% dos poucos trocados que pego, vão pras Lans Houses da vida.
Bom. É louvável que projetos dessa natureza beneficiem pessoas que não tem condições de pagar, ou que não podem ter um computador em suas casas. Acontece, que toda mudança gera desconforto e reações contrárias, muitas vezes violentas. Tenho visto e testemunhado muitas dessas aversões anti-inclusivas. O pior, é que muitas preferem fazer oposição clandestinamente. Não são ataques diretos, mas retaliações do tipo: "É. Temos que desligar porque faremos uma geral (limpeza) - antes feita apenas nas Sextas-Feiras - nesta semana fiquei sabendo, mais precisamente na Quinta-Feira, 25/09/2008, que esse dia está fora do calendário do Tabuleiro Digital. Ou seja, um projeto que chegou a funcionar de Segunda à Sábado, agora só vai até Quinta. Ainda que, em dias aleatórios precisam fechar o
Tabuleiro parcialmente para limpeza". Aí alegam que - esses meninos tão bagunçando, quebrando os computadores e por isso, essas máquinas não poderão ser ligadas agora - ou ainda: ô meu irmão, vou ter que fechar agora, porque tenho que limpar aqui, e não tenho previsão de horário para terminar a faxina. Deve abrir só à tarde. Além disso, recebo sempre que chego à Faced, caras e bocas, de muito ódio. No caso da Faculdade de Educação, alguns professores, funcionários, e principalmente alunos, detestam a nossa presença, e como não podem passar por cima de ordem superiores, preferem atacar de forma velada, como por exemplo, com olhares reprovatórios. Muitos do que implicavam com a gente já se formaram e foram-se. Há mais calouros que já nos encontraram aqui e não fazem muita oposição - por enquanto. Às vezes até nos culpando por quebra de aparelhos e outras atitudes. Quando questionadas, dizerem que são os meninos que frequentam, que são vândalos e não respeitam os equipamentos, e não os preservam. Mas estou praticamente todos os dias por aqui, e não vejo essa quebrança vandalística de equipamentos que alegam. Claro que eles às vezes querem agredir os equipamentos, mas sabe-se, que adolescentes em fase escolar têm comportamentos difíceis. Isso não é novidade, e os futuros professores deveriam, no mínimo entender que passarão por isso na sua futura profissão.
Sei bem que, o que gera ódio, é que meninos de bairros marginalizados, próximos da
Faced, frequentam o Tabuleiro livremente, e jogam, quase que integralmente, o tempo que tem direito ao acesso. Às vezes, ficam horas. Extrapolando a sugestão de 01 (uma) hora. Muitos deixam de frequentar a escola. Claro, que acho que deveria haver, sim, uma discussão sobre, o que é, e qual a função real de inclusão, a que o projeto se dispõe. E o que seria ou não, permitido nos Tabuleiros. É preferível, isso, do que certos tipos de ataques em golpe baixo.
Eu, que sempre frequentei os projetos de inclusão a trabalho, sempre pesquisando, escrevendo, me informando, amadurecendo intelectualmente, acabo sendo prejudicado com os cortes bruscos do acesso. Não há, por exemplo, uma escala de faxina, com dia e horário certo. Você, simplesmente chega e o funcionário, com ar de "autoridade" diz: não pode acessar porque vamos limpar. Vá meu amigo, fecha logo aí!!! E sai desligando os computadores, virando os teclados e colocando os bancos sobre as mesas. "Se tá achando ruim vá a Secretaria e faça sua reclamação". O único problema é que se você vai e reclama é punido com o fechamento radical das máquinas, como já aconteceu.
Como sou um frequentador informal, não posso enquadrar ninguém na transgressão chamada, Assedio Moral, quando alguém ameaça, autoritariamente outra, por não ter como se defender oficialmente. Mas o projeto, me dá os direitos, que se for falar em linguagem judicial, me dá respaldo suficiente para incorrer em artigos das leis do Código Penal Brasileiro, pois, me sindo acuado, constrangido, impotente, e por tanto, sofro danos morais e materiais quando deixo de concluir trabalhos de cunho sério.
O
Tabuleiro, como os projetos de inclusão digital, correm sim, o risco de fecharem suas portas, por parte de pessoas da sociedade, que não suportam a presença, de quem não se enquadra no perfil de sociedade comum.
Para finalizar, o
Projeto Tabuleiro Digital, equivocadamente ou não, mantém, meninos e adolescente, fora do foco de marginalidade, fazendo com que muitos, até abrandem, seus instintos de periculosidade. Assim, deixam de fazerem vítimas, os mesmos, que os assaltam com sua máfia velada de exclusão social.
Relembro como citado acima, que a
Sala do Cidadão por pouco não foi tomada e/ou sucateada, pois tive que interferir, por formulário de reclamação, por 03 (Três) vezes. Os Infocentros, não sei como estão, porque há muito não os frequento. Mas nestes nunca houve esse tipo de problema. Claro que são no máximo 02 (dois) funcionários no atendimento e não há esse tipo de situação.
O Tabuleiro Digital, da FACED-UFBA, que é o que frequento bastante, corre o risco de ser fechado para comunidade, quando deveria, apenas se adequar a uma inclusão mais direcionada. Os alunos da Faculdade, principalmente os antigos, torcem muito por esse dia. Afinal, serão mais 20 (vinte) computadores, a lhes servir, além do já existente laboratório de informáica da Faculdade, no qual é reservado, e só alunos têm acesso, com senha.
Salientando, que muitos, são de classe média, tem computador em casa, laptop, dinheiro pras
Lans da vida, quando nós temos poucas opções e dinheiro curto.
Entre no meu site, veja meus trabalhos. Veja este texto que você lê neste momento, e que produzi por esse projeto. Eu lhe pergunto. Quantas pessoas são beneficiadas, por tais iniciativas a cada dia? Quantos meninos tem contatos com a informática, através dos grandes e potentes exercícios de raciocínios e agilidades dos jogos. Não há porque eliminar o entretenimento, mas contrabalançar com coisas interessantes para eles seria legal também.
Não os vejo quebrar equipamentos. Afinal, nós mesmos nos beneficiamos. Eu não permito, quando estou presente, nenhum tipo de vandalismo praticado por eles nos equipamentos. Mas tudo depende da maneira que se fala. Ninguém vai quebrar aquilo que está lhe servindo, e se o fizer, basta apenas uma maneira tranquila de passar-lhes o benefício que deixarão de receber, ao quebrá-lo. Uns entendem outros nem tanto, mas essa é a melhor maneira de fazer com que as pessoas deixem a liguagem de violência de lado, e tentem um caminho mais suave e eficaz de passar suas mensagens.

O diálogo é essencial para a evolução e entendimentos das mentes humanas


Diálogo com a Diretora da FACED sobre este post

1 - Olá Professora Celi e Professor Nelson, gostaria de lhes apresentar meu novo texto. O blog demora um um tempinho para abrir completamente. Sugiro que clique no link e aguarde um pouco. Dúvida sobre a procedência do link é só me dar um toque: 8131-**** que confirmo rapidamente.

Uma máfia velada assola o Projeto Tabuleiro Digital na FACED-UFBA

2- Prezados Carlos

O titulo de seu trabalho é gravissimo "MAFIA". Sua denuncia é gravissima.
"A Máfia é uma organização criminosa cujas atividades estão submetidas a uma direção colegial oculta e que repousa numa estratégia de infiltração da sociedade civil e das instituições. Pode-se também falar de sistema mafioso. Os membros são chamados mafiosi (no singular: mafioso). ".

Tomarei providencias sim

saudações
celi taffarel
Diretora da FACED/UFBA

3 - Oi Professora,

Talvez a palavra MÁFIA tenha de fato sido muito pesada, porém não me refiro a crime, apenas que não há uma forma direta de atuação das pessoas. Sei que palavras ditas não podem ser tomadas de volta, porém, e se ainda houver tempo, posso colocá-la entre aspas. Também não sei como a senhora lidará com isso. Devo apenas dizer que não incitei e nem incito demissões e coisas do gênero. Apenas acho que as coisas podem ser melhor. Apenas isso. Devo dizer-lhe que dependendo do tipo de providência que tomará colocará em risco minha vida, mas talvez isso seja o menos importante. Acho que apenas mudar as diretivas do tabuleiro poderia ser mais produtivo e benéfico pra nossa sociedade do que punições de sofrimentos. Às vezes prefiro ensinar do que punir.


4 - Prezado Carlos

Vou tomar providências PEDAGOGICAS, atuo como educadora.

1. Vou exigir que se cumpra o que determinei. A Limpeza é nas sextas feiras.
2. Vou exigir que os monitores pagos para contribuir nas orientações cumpram seu papel.
3. Vou exigir rigorosidade no encaminhamento desta experiência educativa que tem meu apoio sim, deve ser mantida, mas tem que ser bem exercida.
4. Fique tranquilo vou fazer o que é de minha responsabilidade. Educar o coletivo de servidores .
5. Já estamos com uma ***** de ************* prevista por incompatibilidade com o projeto. Não será **********, irá ********* em outra **********.

Fique tranquilo, venha sempre, e colabore para o bom funcionamento do projeto, da FACED.

abraços
celi taffarel

Um comentário:

  1. Grande Carlos... você sempre foi um frequentador e incentivador do nosso projeto. Ficamos contentes com isso. Seu texto traz um problema que já conhecemos e que tentamos sempre resolve-lo mas, saiba que nem tudo é fácil. Sei que a nossa equipe que está aí no Brasil (eu estou na Inglaterra até o final de julho de próximo ano!) e a direção da FACED estão encaminhando bem as coisas para resolver esses pequenos problemas. Um forte abraço. como sempre, parabéns pelo seu blog.
    nelson pretto

    ResponderExcluir

Veja mais textos meus de várias fases publicados no Recanto das Letras, clicando aqui! Tem muito romantismo também... Confira.



Navegue pelo mapa. Mais detalhes clique na marca GOOGLE, na parte inferior esquerda do mapa.