PARA QUEM VIVE A CONDENAR A "COPA DO MUNDO NO BRASIL" POR TODAS AS DESGRAÇAS DO BRASIL

VEJA A TREMENDA ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS DO GOVERNO, E QUASE NADA É FEITO EM PROL DO PAÍS! VALE LEMBRAR QUE SÓ EM 2013, FORAM ARRECADADOS, QUASE 1 (UM) TRILHÃO E 700 (SETECENTOS) BILHÕES DE REAIS. AGORA VIVEM A PERSEGUIR A FIFA E A COPA DO MUNDO. QUANDO DEVERIAM PERGUNTAR AO GOVERNO FEDERAL ONDE ESTÁ ESTE MONTANTE, E O QUE ESTÁ SENDO FEITO DELE. Get Adobe Flash player

CONHEÇA MINHA LOJA VIRTUAL!

seta-imagem-animada-0538 Olá Tudo bem? Seja bem vindo (a) à minha LOJA VIRTUAL em parceria com o Magazine Luíza. Para entrar na loja e buscar ótimas promoções, basta CLICAR AQUI e ir direto.

Fique tranquilo (a) que a página, assim como meu Blog são totalmente seguros. Apenas sou um divulgador e ganho comissão por cada venda. Eu não tenho acesso a nada. Tudo fica a cargo da própria empresa, desde processar seu pagamento em ambiente seguro, como, suporte, entrega e toda logística da sua compra. Tudo muito profissional.

Obrigado por ter vindo! Espero que goste. Bons negócios!

Carlos de Albuquerque
Ouça-me cantar a canção "O Que Me Completa"! Composição: Ana Cristina Intérprete: Carlos de Albuquerque Piano: Bruno Aranha Gravado no estúdio de Ataualba Meirelles Técnico de Gravação: Gilvan Alves Salvador-Bahia-Brasil / Março de 2007

TRADUZA PARA 100 IDIOMAS / NOTA: COMPATÍVEL COM NAVEGADOR GOOGLE CHROME, SAFARI E OUTROS

20 ANOS DE AUTO-EXÍLIO. FALTA POUCO...

Falta pouco pra eu completar 20 anos de Auto-Exílio, em DIAS/HORAS/MINUTOS E SEGUNDOS. Cumprindo assim, minha dolorosa promessa, de, só voltar a pisar na minha terra, local de nascimento, no caso, Ceilândia-Norte / Brasília - Distrito Federal, em duas condições: ou rico e bem sucedido, ou pelo menos, bem encaminhado, e/ou quando completasse 20 anos de ausência. Assim, pretendo enfrentar a dolorosa missão de ir à minha terrinha no ano que vem... Enfrentar minhas dores das perdas e sorrir um pouco, talvez. Não conseguiria prosseguir, abandonando de vez o meu passado. Se alguém sente saudades de mim, ou queira talvez, me matar e me aniquilar por algum erro, essa será a chance de ouro. Embora, a função desse objetivo duro, também envolve a minha obrigação de reparação de erros que, infelizmente fugiu ao meu controle. Quem conhece minha vida de perto, pode imaginar do que estou falando. Tenho um dívida impagável por questões éticas, mas pode ser consertada por condições matemáticas. Isso eu farei à aquela família... Enfim... Estarei lá, pra enfrentar o bem e o mal. Abraços e até lá.

A PROVA DE QUE A MAIORIA DOS VERMELHOS SÃO MASSA DE MANOBRA

ATENÇÃO! Atualizações Semanais deste Blog

MAIS UMA NOVIDADE PARA VOCÊ!
ATENÇÃO! NÃO TENHO CUMPRIDO O ROTEIRO DE POSTAR ÀS SEGUNDAS, PORQUE TENHO TIDO POUCO ACESSO À INTERNET, MAS EM BREVE, VOLTAREI A ESTA ROTINA.

AGRADEÇO À COMPREENSÃO!

Olá! A partir de 20/04/2015, farei um post novo e publicarei toda Segunda-Feira. Sempre com um tema diferente. Será postado entre Meia Noite e 1 (uma) da madrugada das Segundas, pontualmente. Ou posso postar a qualquer momento também. Mas esse dia da semana será obrigatório pra mim. Posts fora desse dia específico serão facultativos. Abraços! Espero que gostem... Ou não, da novidade. De qualquer jeito será assim. (risos)Obrigado pela visita! SEJA BEM VINDO (A)!

O Jeffersonn pegou o sentido da contribuição financeira que a Evanette me confiou hoje!

DEPOIMENTOS VIA FACEBOOK

Jeffersonn Oliveira

Acredito que, se esta ajudando este rapaz , o ''trocadilho'' adulto esperança foi bem empregado, e eu entendi perfeitamente que você esta ajudando alguém a colocar uma ideia em prática ....
Curtir (desfazer) · 1 · há 16 minutos

Evanette Oliveira
Perfeitamente Jeffersonn Oliveira você me conhece e sabe como sou...
Curtir (desfazer) · 1 · há 11 minutos

Isso vale pra outras pessoas que me ajudam! Obrigado!
Carlos de Albuquerque
Rio de Janeiro/Curitiba-PR, 28 de Outubro de 2013

Aqui você traduz diretamente para 08 (oito) idiomas básicos

LEIA 20 PÁGINAS DO MEU LIVRO GRÁTIS. NA PÁGINA 21 VOCÊ PODERÁ COMPRAR, SE ASSIM DESEJAR!

Olá pessoal! Finalmente, meu livro, agora profissionalizado, está disponível pra venda e esta é a melhor maneira que você tem pra me ajudar na minha dura trajetória. Se puder, tiver tempo e quiser, pode ajudar a divulgar este livro, que nada mais é, que o retrato da vida real. A vida tem reveses e qualquer um, pode correr o risco de ir parar nas ruas. Rico, pobre, tímidos, extrovertidos, estudiosos, preguiçosos, drogados ou não, apostadores de loterias, jogadores de jogos de azar... Donas de casas, empresários (as)... Qualquer um está sujeito. Ninguém está imune. Artistas, professores de idiomas, bancários, funcionários públicos, vítimas de desastres naturais, como enchentes, deslizamentos de terra... Incêndios, vítimas da bitolação nos estudos, vítimas da igrejas, principalmente, do seguimento evangélico... Enfim. Este livro mostra que qualquer um pode vir a parar nas ruas, e que nem o governo, e muito menos a sociedade, quer saber do seu passado. Pra eles o que importa é o presente. E no momento, o Morador de Rua é o "lixo" da sociedade. Assim agem de acordo. Abraços e obrigado! PARA COMPRAR CLIQUE AQUI

Em São Paulo, recebendo o Prêmio Nacional de Excelência e Qualidade Brasil 2015

Atenção! Abra os olhos e fique esperto (a)! LEIA O ALERTA ABAIXO COM MUITA ATENÇÃO!!!
Cuidado com seu domínio. Empresas estão de olho, e querem ganhar dinheiro as custas da sua história.

Se você tem um domínio próprio, tome cuidado, e não esqueça de renovar anualmente, pois empresas americanas estão monitorando a valorização de marcas e mesmo sem ter nenhuma história vinculada a elas, as registram em seus nomes, quando percebem que a pessoa esqueceu de renovar. Assim, querem faturar alto às custas da sua história. Esta empresa de domínios, americana, é uma delas. É a terceira já. Registrou meu domínio www.carlosdealbuquerque.com e quer me tirar quase 3 (três) mil reais, por enquanto, para eu ter de volta o que é meu por direito histórico. São iguais abutres / urubus, que ficam só esperando os outros trabalharem para conseguirem sua sobrevivência. São incapazes de caminhar com suas próprias pernas.

Perdeu o Globo Repórter em que fui personagem? Assista minha participação no programa, agora...

Suas pesquisas na Web

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 14 de março de 2013

Meus primeiros textos - PARTE 14

ATENÇÃO: ESTOU DISPONIBILIZANDO ESTE CONTEÚDO NA ÍNTEGRA COMO ERA NO MEU PRIMEIRO SITE, COM A MESMA CONFIGURAÇÃO.

Tradução de texto: Claudia Dantas

Indice
26) Traços de melancolia aos 35 anos... /// Melancholy signs at 35 years old... 
27) Meus méritos!!! Fé em dEU$!?! /// My merits!!!faith in God!?! 
28) Eu sei aonde dói... E como dói! /// I know where it hurts... And how it hurts! 
29) Também sou criticado... /// I also be criticized...
30) A Telemar É Uma Tele Muito Má... /// The Telemar is a Tele Much Bad... 

26) Mendigo e Mendicância. Dois rótulos duros de carregar... /// Beggar and Beg. two hard labels to hang on...

* Os textos seguem abaixo, mas antes leia este aviso...

Me plageie, mas não estoure nacionalmente...

O crítico não morreu!!!

     Fique à vontade se quiser copiar minhas criações, ganhar dinheiro com elas... Faça o que bem entender. Mas se eu ficar sabendo, o que acontecerá se estourar a nível nacional, que está faturando em cima das minhas palavras sem minha devida autorização, adianto-lhe que não precisarei da justiça, a minha própria inspiração tomará conta de você. E aí... Meu poder investigativo entrará em ação, e a sua reputação vai simplesmente desaparecer. Custará muito caro me copiar! Temos muitos plagiadores na Internet que se aproveitam de obras alheias. Tome cuidado ao se apropriar das minhas. Se tiver alguma dúvida, é só dar uma olhada nos meus textos criticos que estão publicados aqui mesmo.

Obs.: Esse recado é pra quem pretende lucrar em cima do meu Trabalho sem que eu saiba, mas pode copiá-los e usá-los domesticamente, e dar a quem quiser.
                                       Plagiarize me, but dont stay high around nation...
                                                       The critic didnt die!!!
Be at home if you want to copy my creations, earn money by them... Do  whatever you want. But if Ive known that it got around nation and earning money by my words without my authorization. I must say its not nessessary the justice, just my own inspiration that goes through you. Then... My power of investigation will be in action and your reputation will simply disappear. You will pay so so much if you copy me! We have many plagiarizers at internet who get others works. Be careful if you use mine. If you have any doubt, just take a look at my critic texts that are published here.
P.S.: this message is for a person who wants to earn money by my work without my permission, but you can copy them and use them domestically, and send to anybody you want.
Carlos de Albuquerque
Tradução: Claudia Dantascacaudantas@yahoo.com.br
 

26) Mendigo e Mendicância. Dois rótulos duros de carregar... /// Beggar and Beg. two hard labels to hang on...

                     Revisão de texto: Magda Pedrita/Carlos de Albuquerque

     Muitos desafios venho enfrentando na minha nem tão doce vida. Desde que nasci, venho a carregar os ditames de uma existência muito coercitiva, e cheia de altos e baixos. Torto desde o nascimento, até hoje vivo a perambular pelo mundo buscando um reconhecimento como cidadão e artista. Enfrento caminhos desiguais e muitas vezes incompreensíveis. Tanto chuto como sou chutado, tanto anulo quanto sou anulado. O mais duro de tudo isso, entretanto, são os terríveis rótulos que sou obrigado a suportar e a carregar na bagagem. Sou um Morador de Rua. Marca menos cruel, que os eternos MENDIGO, que me parece, ser sarcasticamente um prazer da sociedade esse tipo de rotulação, como uma certa punição, para àqueles que encontraram a amargura da derrota, e são incapazes, eles mesmos, sozinhos, de se reerguerem, ao patamar de exigências dos contingentes serrados nas fileiras sociais legais.
     Temos aí, nós Moradores de Rua, que amargar a doce-cruel-sarcástica-inimaginável-insuportável-insolúvel-intragável palavra... MENDICÂNCIA. Terrível, dolorosa, desmoralizante, degradante, destrutiva. Essa palavra dói. Dói muito. Mas não podemos nos negar a carregá-la, é nossa punição, por nos negarmos a nos enquadrarmos aos modelos politicamente corretos, da bêbada e que se pensa sóbria, sociedade. Mas digo a vocês, que nos rotulam. Há aqui, na MENDICÂNCIA, e nos MENDIGOS, corações muito mais especiais que Vossas Excelências, são incapazes de ter. Compreensões com o próximo, muito mais palpável que a de VOSSAS SENHORIAS. Aqui deste lado, há leis como a pena de Morte, e que devem ser tremendamente observadas. E são cumpridas, as  sentenças, a pauladas, facadas, álcool e fogo e a pedradas de 30 a 50 quilos a esmagar um crânio mendicante. Mas também, repartir o pão com o irmãozinho é uma prática, ou melhor, uma obrigação de todos nós. Aqui, sorrimos com a vitória do outro, sem a hipocrisia que rola aí dentro de vossos contextos sociais. Somos o que somos, muitos almejam uma vida melhor, embora se sitam impotentes na busca dessa conquista. Mas na nossa limitada condição, somos, de certa forma, mais "felizes", por não ter que ficar a ouvir sermões o tempo inteiro e por ter a liberdade de tomar qualquer direção que nos convenha, sem que tenhamos que dar satisfações a quem quer que seja. Coisas, que a maioria, enquadrada nos moldes sociais "normais" não podem, nem em sonho, possuírem.

     VIVA AO NOSSO CÓDIGO DE ÉTICA!!! Que são poucos, mas são tremendamente valorizados e cumpridos, nem que seja pro mal, às vezes. VOSSAS EXCELÊNCIAS da sociedade formalizada precisam evoluir horrores para chegar aos nossos pés. Aqui a igualdade é muito mais suprema do que ai. Traga-nos a sopa, o pão, os trocados, os farrapos, as migalhas, as ironias, as quizombas, que colocaremos tudo dentro de uma grande panela, e nenhum do lado de cá, ficará sem receber a sua parte, porque aqui sim, obedecemos as leis - pra sobrevivermos, claro!!! Repartir o alimento, é uma obrigação que muitos de nós cumprimos com prazer.

             
Evoluam pra chegarem aos nossos pés. EVOLUAM!!!!!! EVOLUAM!!!!!                                                             Obrigado.


                                         Salvador-BA, 17 de Setembro de 2007
                                                    
                                            Carlos de Albuquerque
                                              www.carlosdealbuquerque.com
                                           Este Mendigo Mendicante das Ruas


Um Grande Abraço!!!
Tenha Um Dia Feliz!!!
Realize Todos os Seus Sonhos!!!
Tenha Calma e Tranqüilidade...

acesse: www.carlosdealbuquerque.com

Carlos de Albuquerque
Publicado no Recanto das Letras em 17/10/2007
Código do texto: T698398

27) Traços de melancolia aos 35 anos... /// Melancholy signs at 35 years old...

                                                   Revisão de texto: Magda Pedrita

   Há dias em que minhas angústias me pegam de surpresa, acumuladas por esse longo tempo de lutas intensas.
   Hoje sinto-me quase que em desespero por tantos desafios, aumentos e quedas de energias. Indiferenças de mim pra mim mesmo. As cobranças que imponho sem dó ao meu eu. Meu coração palpita forte neste momento, sem rumo, sem defesas. Sou tremendamente cruel e impiedoso comigo mesmo, como se me auto-castigasse, por ainda, aos 35 anos, está perambulando pelo mundo, como pirata, tomando de assalto a cidade alheia, a vida alheia, o mundo alheio... Eu me sinto um cruel invasor de vidas, mas... Não queria que fosse assim. Não tenho controle, por simplesmente não ter força para lutar contra minhas convicções. Por isso dói com uma dor intensa, como a que sinto agora. Bom, mas isso não interessa a ninguém, não é mesmo? As minhas derrotas são minhas, e as vitórias também. Procure-me na derrota, ou melhor, no processo, porque me procurar na vitória depois de tantas dores e indiferenças, pode trazer resultados não tão surpreendentes. Podem-se ouvir as mesmas rejeições que hoje me impõem os mercenários de plantão.

Salvador - BA, 22 de Novembro de 2006


      Carlos de Albuquerque
Publicado no Recanto das Letras em 22/11/2006
Código do texto: T298038


28) Meus méritos!!! Fé em dEU$!?! /// My merits!!! faith in God!?!

LEIA O DIÁLOGO ABAIXO.

AO MESMO TEMPO VEJA A MINHA OPINIÃO SOBRE dEU$ E jE$U$.

Carlos de Albuquerque
------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ -----------------------
Quem é Gelson Moura...

Olá Tuzé,

Gelson é o formando de cinema da FTC, que gravou um pequeno vídeo de 17 minutos, do qual, gravei um depoimento. O filme me chocou bastante. Veja a  sua previsão... "Conheço inúmeros casos parecidos. Igual conheço um, que certamente você já viu nas suas andanças, infelizmente esqueci o nome dele (recentemente uma estudante de cinema fez um pequeno vídeo com ele ) - essa é uma coisa que pode acontecer com você. Virar uma "curiosidade" para divertir e fazer pensar - um pouquinho - porque sua filosofia é muito superficial."

*Quando vc fez essa critica, eu já tinha sido gravado por um estudante de cinema.

Carlos de Albuquerque
------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ----------------------
Resposta de Tuzé...


É pura coincidência , fiz isso conscientemente no intuito de estimular você positivamente. Se errei desculpe.

Tuzé é uma das pessoas que se preocupam e torcem por mim.

Carlos de Albuquerque

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ---------------------
Olá Gelson,

Nada contra o filme , e minha participação. Eu é que
não tinha muita noção de onde fui parar, e o seu filme
me deu uma sacudidela, pra que eu acordasse, e fez-me
pensar em me esforçar mais pra sair dessa. Em resumo,
foi muito bom pra mim ter visto-me naquele contexto.
PARABÉNS!!!


Oi Carlos que bom que avaliou a estética utilizada de outra forma. Em todo o caso somos vitimas do preconceito e da ganância dos poderosos e corruptos que  comandam o nosso país. Posso lhe afirmar que admiro a sua dignidade, assim como as várias pessoas que já viram o filme e se perguntaram, como um homem culto deste, pode ser um morador de rua? Parabéns Carlos você tem o talento e sabe usá-lo . Tenho *fé em Deus e no trabalho. Um dia chegaremos lá. Bom 2006!!!!
Gelson Moura


* Fé em dEUS não é comigo não... LEIA ABAIXO.



Minha resposta para H., em relação a dEU$ e jESU$.

Valeu! O que tu me deseja, te desejo em dobro. Apenas tenho uma resalva! Estou atingindo minhas metas e objetivos principais sem pedir nada, absolutamente nada à jE$U$ e muito menos à dEU$. Portanto, o que estou conquistando agradeço a mim, e às pessoas que fizeram algo de concreto pra me ajudar. Não de personagens passivos e duvidosos que só ficam "lá em cima" ou "lá embaixo", teoricamente, comandando, quando na prática, sou eu quem está aguentando tudo e todos sozinho. NÃO PRECISO dELES, E JAMAIS LHES DAREI OS CRÉDITOS POR MINHAS VITÓRIAS E CONQUISTAS, E MUITO MENOS, LHES DAREI OS LOUROS DE MINHA FELICIDADE.


Carlos de Albuquerque

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ----------------------
Outra resposta... Para C.

Desejo pra você, tudo de bom! Agora, de uma coisa eu tenho certeza! Tudo que estou conquistando, é fruto da minha própria vontade, e não vou dar crédito a quem só fica lá no seu trono (dEUS) esperando o reconhecimento de quem, que, pra conseguir as coisas tem que sofrer e lutar só.


Minha resposta para N.


Espero mesmo que toda esta minha "loucura" realmente beneficie as pessoas que precisam. Agora, não vejo a hora de sair desta vida doida. De qualquer forma, sairei com uma grande noção do que é e como funciona o submundo. Quanto aos evangélicos não tenho uma opinião muito simpática a eles não...

Minha resposta para W.

Olá W.

Realmente dEU$ pra mim, não representa nada. JE$u$ muito menos. E pastores evangélicos pra mim, são uma aberração. Mais  aqueles chatos esteriotipados tagarelas. É claro que tem evangélicos que representam bem a classe, mas são tão raros... Os crentes se procurassem seguir mais a filosofia do criador do Protestantismo,  Lutero, repensariam as suas posturas, geralmente, de uma chatice insuportável. Se fizerem uma pesquisa de opinião pra saber o que a população historicamente acha
dos evangélicos, você veria o desastroso resultado.
Quase ninguém gosta de crentes; porque, em geral, são chatos, Inconvenientes, arrogantes - embora digam que eu também sou -  pregam uma moral que, muitos deles mesmos não têm, só pensam em DÍZIMOS E OFERTAS, não se preocupam de fato, com o bem estar de ninguém... Fora que, quando se quer conversar com o pa$$$tor... É um protocolo incrível, principalmente, se ele for do grande escalão da igreja... Eu sei muita coisa... Estou fora, mais sei de muitas coisas dos evangélicos... E eles podem se preparar, porque, qualquer falha, será escrito por mim e divulgado aos 4 ventos, como já comecei soltar as primeiras falhas e abusos; no texto que, inclusive, já lhe mandei; Uniforme Camuflado. Virou Zona!!! É, W., quando sou provocado, fico inspiradíssimo...

Ah!!! Obrigado pelo reconhecimento em relação ao meu trabalho... Continuarei trabalhando para servir a humanidade... E nada melhor que começar dando senso crítico pra esse povo tão sofrido...

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
Também sou ADIABO...
Resposta à W.
W,

Eu também sou "ADIABO" , ou seja, pra mim ele é outra ficção, E NÃO ACREDITO NELE TAMBÉM. Ele não tem poder nenhum, a não ser que, nós, o dermos tal poder. Você, infelizmente, já sofreu a alienação, provavelmente, desde criança, e portanto, está imune aos argumentos contrários, mas continuarei pensando assim. Assim como, você continuará pensando como pensa. TUDO BEM! MAS, AINDA ASSIM, OS MÉRITOS SÃO, ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE MEUS.



Um Grande Abraço!!!
Tenha Um Dia Feliz!!!
Realize Todos os Seus Sonhos!!!
Tenha Calma e Tranqüilidade...


      Carlos de Albuquerque

Publicado no Recanto das Letras em 16/11/2006
Código do texto: T292736


29) Eu sei aonde dói... E como dói! /// I know where it hurts... And how it hurts!

Olá,

Este diálogo está se tornando público, porque minha vida é de interesse comum a todos, e a todo momento recebo ataques, embora há pessoas que não consideram isso um ataque, e sim criticas. Portanto, eu não poderia deixar de ter o aval, ou talvez, o desaval, das pessoas que acompanham essa minha "doce loucura". Acompanhe abaixo este diálogo, que esta pessoa representada por asteriscos (*******), travou comigo.

Carlos de Albuquerque

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
EU...

********* não leio nada que fale de dEUS e jESUS, e até deleto, como acabei de fazer com a sua mensagem. Prefiro falar de outros assuntos. Desculpe, mas será inútil me mandar artigos, fotos, pensamentos religiosos... Pois não abrirei. Eu não concordo com essas coisas e não adianta forçar a barra. Se você quizer me mandar outras coisas, será muito bem vindo. Do contrário, não perca seu tempo...

Um Abração!!!

Carlos de Albuquerque

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------

ELA...

Olá, Carlos de Albuquerque
 
Você é muito radical. Está sendo... Complicado realmente viver assim... Eu não te entendo mesmo. Sua escolha é surreal por mais que suas dificuldades sejam - como as de qualquer cidadão mortal e esforçado - absolutamente reais. Eu,heín...
 
Boa semana, menino!!!
 
D******* *********.

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
EU...

O que você quer dizer com escolha surreal? E se futuramente, essa minha escolha me levar a grandes alturas, o que você vai dizer do meu surrealismo? Me entender! Posso afirmar que nem eu mesmo consigo essa façanha. Imagine quem só me assiste por fora.

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
ELA...

Olá... Boa noite, Carlos de Albuquerque

Eu digo e afirmo que na cidade é muitíssimo complicado - e você sabe disso por que sente na pele, na alma... Viver, sobreviver, sem trabalhar!!! Sem exercer qualquer atividade que gere alguma renda. Para comer, vestir, pagar transporte, as demais contas... O que quiser e puder! É fantasioso, muito fora da realidade, é viver num mundo a parte da sociedade urbana... Eu afirmo até que por mais que tenha dificuldades, eu penso é que termina sendo muito fácil. Um homem forte, com saúde, alto, de boa aparência, culto, perfeito fisicamente, enfim você sabe das demais qualidades que possui. É uma exploração querer viver... Como eu digo... Talvez de... "caridade alheia". O tempo já deu... A fase de escritor crítico já passou... Agora termina sendo caridade mesmo. Eu sou uma cidadã que faço caridade todos os dias e pratico boas ações também e você sabe disso. Tenho um bom coração e isso me faz bem. Para aleijados, doentes, famintos, pessoas idosas... De preferência. Mesmo sempre fazendo o bem sem olhar a quem. É uma corrente. Ah... Vai viver no campo, plantar para comer, tomar banho num rio, lavar tuas roupas num açude... Sei lá, Carlos! Eu também não sei o que anda fazendo, escrevendo, quais são os seus projetos... Boa sorte ser humano!!! O que sei é que trabalho muito!!! Graças a Deus e a Mim.

É isso aí.
D*********.

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------

Oi *********,

Quem sabe se as suas opções de vida é que estão equivocadas... Vou continuar à margem da sociedade, e vivendo das esmolas dela até quando der. É um boa forma de matá-los de raiva... E eu sei muito bem que a sua preocupação não é tanto comigo não. A sua preocupação e de muita gente que me ataca, é a raiva de ter que pegar no batente, pagar pressionadamente, contas de água, luz, telefone, internet, moradia, e eu tenho tudo isto sem pagar nada. É isso que lhe irrita, e acaba irritando também, a maioria das pessoas que me atacam. Podiam então mandar me matar, me exterminar... Mas sempre terá alguém que, mais cedo ou mais tarde acabará assumindo o meu posto, talvez até inspirado na minha morte, no meu mártir... Porque pretendo comer desse pirão, ainda, enquanto precisar, enquanto for necessário. Agora se, depois da divulgação desses diálogos, as pessoas não quiserem mais me ajudar... Posso afirmar que continuarei firme, seja lá como for... Assim, darei seqüência a minha rotina, e vou continuar a ler meus livros com a claridade gratuita do sol, do dia nublado, e da iluminação pública. Viver e comer do Saback, na ladeira de Santana, e da Igreja de São Francisco no Pêlo; viver das doações dos caridosos de plantão na rua; da Biblioteca Pública dos Barris, que me dá leitura à vontade, e jornal diário fresquinho na hora; da Sala Alexandre Robbato, e eventualmente a Sala Walter da Silveira que me dão cinema diário gratuito; dos Shoppings Centers Lapa, Piedade, Barra, e da Estação da Lapa que me dão banheiro pras necessidades, acesso a boas livrarias, como a Siciliano e Civilização Brasileira, e a água pra beber; dos esquecidos que deixam de presente displicentemente seus cartões telefônicos com; 39, 21, 33, 2, 1, 9 ligações, do qual, resolvo meus relacionamentos sociais; da Fonte na frente do Comando da Polícia Militar nos Aflitos que me dá roupa limpa, às vezes; da casa de minha amiga Arliete, na Liberdade, que me dá guarita temporária, aonde também lavo minha roupa de vez em quando; da Sanchy - Serviços de Informática - de Sandra Wagner e Luis Papa, que me apóiam desde Outubro de 2003; de Jeudy Aragão, Tuzé de Abreu, Pablo Reis, Márcio Lima, Quênia Carvalhal, Lu Barreto, Karla Landim, Linda Bezerra, Alessandro Macedo, dentre outros que me apóiam quando podem, e acreditam em mim, apesar de discordarem dos meus pensamentos. E muitas outras pessoas, que, se não citei agora, chegará o momento de serem lembradas... Até você mesma, que também me ajuda comprando os meus trabalhos; da FACED - Faculdade de Educação da UFBA, pelo projeto Tabuleiro Digital com acesso à internet aberto à comunidade; dos SACS do Shopping Barra, e Liberdade, e do INFOCENTRO, do Governo do Estado, que me dão acesso à internet gratuitamente... E por fim, depois de todo este processo, seguir ao descanso gratuito do corpo e da mente, numa dormida essencial, subindo a rampa da Delegacia Federal da Agricultura na Bahia, no Largo dos Aflitos, em cima do tapete verde de grama sintética, que, muitas vezes, me protegeu da chuva e de violentos temporais, para dormir sob à proteção dos Guardadores de automóveis dos clientes do Bahia Café. Tendo assim a permissão dos seguranças deste Orgão Federal, que com sentimentos solidários, dão à sua contribuição pro meu descanso noturno, e de mais três pessoas... Ah! E agradeço à André, segurança da Delegacia citada acima, por me lembrar de citar a parte mais importante disso tudo, que é o local de descanso... Enfim, vou continuar vivendo do que mais lhes irrita, porque dói estar preso a uma cadeia de coisas, ter que dar satisfação de sua vida e ações pra muitas pessoas do seu círculo familiar e social, e por outro lado, presenciar alguém que vive sem estar preso. É isso que tanto mexe com os seus nervos, e da maioria, que não suportam a vida que levo... Não há nenhuma preocupação comigo, com meu bem estar não.... O que dói, é eu ter tudo sem nada pagar... É isso, eu repito, que dói tanto em vocês.

Carlos de Albuquerque
------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------

ELA...

Sangue de Jesus tem Poder!!! Amém! Aleluia!!! Eu agradeço todos os dias por viver a vida que levo, que foi e é a que EU ESCOLHI. Sem comentários os seus pensamentos para mim. E... Ah! Eu lí a sua matéria no Correio da Bahia e nada do que contou é novidade...

Ainda assim... Boa sorte!

Carlos de Albuquerque
------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
EU...

E daí! Se não é novidade... Tanta coisa, não é novidade! No entanto, estão aí... Corrupção, mensalões, entre outros. Estes e outros assuntos, que também não são novidades, não param de encher páginas e páginas de jornais inutilmente. Tanta coisa D******, não é novidade. A vida rotineira que você leva, também não é novidade, no entanto, você continua sendo mais uma peça da grande máquina. Quanto a minha entrevista no Correio da Bahia, muitas coisas do que ele, o jornalista, falou, foi interpretação dele. E se também não é novidade... Paciência.

Carlos de Albuquerque

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
ELA...

Carlos,

O sistema também tem - ô se tem! - humor. Nos divertimos e sorrimos também! Cantamos e brincamos as vezes! Cuidado com equívocos! dá só uma olhada nisso!

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
EU...

A questão de haver diversão pra você é uma coisa. E interessante, que, o que você chama de diversão, pra mim, costuma ser trabalho, pois apenas em Brasília eu me divertia, que é o meu meio, onde estão meus amigos mais próximos... Lá eu me divertia, e muito, porque esta diversão que você fala... Aqui na Bahia, eu sempre freqüento à trabalho, estou tendo a minha formação aqui. Ainda bem que no seu meio social você se diverte, pois eu busco isso também. Quero um dia retornar ao sistema, mas se não no comando de tudo na minha vida, mas pelo menos preso a regras que eu busquei, e realizando àquilo que foi fruto de minha própria busca, ou seja, àquilo que eu sempre quis. Pelo menos vou estar fazendo o que gosto e com muito prazer. Não será um sonho frustrado. Não estarei realizando os sonhos de quem quer que seja... Estarei realizando o meu intento, a minha escolha, não os sonhos de terceiros.

Carlos de Albuquerque

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
ELA...

Que Nosso Senhor Jesus Cristo esteja sempre com você te fazendo companhia, iluminando, protegendo e te guiando. Amém.D******* P*******.

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------
EU...

Como eu já disse, essas figuras nada representam pra mim. Não minha concepção, eLES são inúteis. Agora se fazem algo por você... Ótimo!

Carlos de Albuquerque

------------------------------ ------------------------------ ------------------------------ ------------------------


Um Grande Abraço!!!
Tenha Um Dia Feliz!!!
Realize Todos os Seus Sonhos!!!
Tenha Calma e Tranqüilidade...
 

      Carlos de Albuquerque
Publicado no Recanto das Letras em 14/11/2006
Código do texto: T290835 


30) Também sou criticado... /// I also be criticized...

Eis aqui os nomes e profissões dos participantes deste debate.

TUZÉ DE ABREU (Músico/Flautista - Orquestra Sinfônica da UFBA - Artísta)
CÍNTIA OLIVEIRA (Jornalista/ Assessora do Governador Paulo Souto)
JEUDY ARAGÃO (Adm. Teatro Vila Velha/ Professor de Filosofia da UFBA)
MILENE FILGUEIRAS (Estudante de Publicidade/ Funcionária - Sala do Cidadão / SAC - Barra)
NÚBIA RODRIGUES (Antopóloga / Professoa da UFBA)

===================================================================

                    Também sou criticado...

COMEÇA ASSIM, ESTE DUELO!

* Sinto muito expor estas palavras destas pessoas, mas estou sendo julgado, portanto, gostaria que o público desse a minha sentença.

ELE... Tuzé de Abreu

Após ler seus escritos, achei por bem enviar-lhe estes versos de Ildásio Tavares



                                     Abri as portas do mundo
                                     E esbravejei:"Estou aqui!"
                                     O mundo me olhou sorrindo
                                     Me perguntou : "E daí ?"
                                     Vai se virando, meu filho,
                                     Que voltas já dou sem fim
                                     Girando em torno do sol
                                     Girando em torno de mim


EU... Carlos de Albuquerque

Tuzé,

Eu sofro de raciocínio lento, às vezes demora pra cair
a ficha, portanto, se vc pudesse traduzir pra mim
estes versos numa linguagem mais entendível, pra mim,
é claro! Mande me dizer qual foi a SUA conclusão em
relação aos textos. Sua opinião é sempre muito
importante.

Um Abraço!!!
Carlos de Albuquerque

ELE...

Carlos, para falar tudo que penso sobre os textos e sobre sua vida,
teria que usar palavras desagradáveis, embora eu não seja o dono da verdade, mas teria que ser sincero. Tuzé.


EU...

Palavras desagradáveis, use-as...


Olá Tuzé,

Por favor! Use essas palavras desagradáveis. Afinal, eu sei que minha vida é totalmente em desacordo com o processo natural das coisas. Você não é a primeira e nem será a última pessoa a me dizer coisas desagradáveis, até porque, eu também já disse muitas coisas desagradáveis a muita gente, e já ouvi muitas também.

POR FAVOR! DIGA-ME O QUE VC PENSA, NEM QUE, O QUE VC
VAI DIZER FAÇA-ME SENTIR MUITA DOR, E ME FAÇA CHORAR,
POIS NÃO VI COMO FAZER AS COISAS DE OUTRA MANEIRA.

Um Abraço!!!
Carlos de Albuquerque


ELE...

1) Como eu torço pelo seu sucesso , vou começar com o que vejo de
positivo. Vejo como se você estivesse fazendo (metaforicamente , é claro) uma "aposta" dificílima, quase impossível, mas que caso você obtenha sucesso, será também algo muito grande. Torço para isso, até porque, sonhadoramente me identifico com a sua situação.
2) Acabei de ler o livro de um economista que tem o modo de pensar
muito original. Entre outras coisas ele diz que a moralidade ( no sentido de tudo funcionar certo e justamente) é utopia e que a realidade é economia (ciência do possível). Muito do que você escreve demonstra uma grande revolta para com o mundo, a sociedade., quando você diz "saiu caro, hein?!", pensa que alguém está se importando com isso?
" O mundo lhe diz sorrindo: E DAÍ ? Você critica a sociedade mas não faz nada. Vive as custas da caridade dela ( o que você chama de "vida dura" na verdade é uma "vida mole" ). Não tem nenhuma obrigação, nenhuma responsabilidade, escreve uns textos que (embora relativamente bem escritos) não acrescentam nada a não ser revolta. São chatos de ler porque a maioria das pessoas que conheço pensa ou já pensou assim milhares de vezes, e sabe que esses pensamentos são primários e não levam a nada. Quanto aos aplausos "hipócritas" muitas vezes aplaudimos o fato de uma pessoa, ou um grupo, ter conseguido chegar ao palco e mostrar seu trabalho. Só chegar ao palco é dificílimo, e você sabe disso. Muitas vezes, conscientemente ou não, o público aplaude aquela vitória (e às vezes vaia, o que também é um aplauso pelo avesso).
  Trabalho desde os 14 anos, trabalhei 20 anos fora de música. Casei,
tive filhos, o mais velho é economista, trabalha em SP. Até hoje toco em muitos lugares para ajudar a criar outros 2 filhos, e para desenvolver
meu trabalho. Também tenho um trabalho meu de palco, que não tenho feito por minha culpa de não ter pique para enfrentar uma produção, e não por culpa do mundo ou da sociedade. Seu trabalho não é tão bom quanto você pensa. É mediano como o de muitos, e para que ele seja desenvolvido você tem que ralar muito NOS MEIOS ADEQUADOS. Vejo que para você fica cada vez mais difícil conseguir porque você se considera uma "elite", um ser especial diante do qual o mundo se curvará - E NÃO É ASSIM. É muito fácil ficar na trincheira, morando e comendo às custas dos outros (sim, porque todos nós trabalhadores a quem você desdenha, pagamos impostos que, em última análise, lhe sustentam) e atirando balas fracas e inúteis que so prejudicam a você mesmo, contra quase tudo e quase todos. Conheço inúmeros casos parecidos. Igual conheço um, que certamente você já viu nas suas andanças, infelizmente esqueci o nome dele (recentemente uma estudante de cinema fez um pequeno vídeo com ele ) - essa é uma coisa que pode acontecer com você. Virar uma "curiosidade" para divertir e fazer pensar
- um pouquinho - porque sua filosofia é muito superficial.

 É isso que penso.

EU...

De fato, Tuzé,

Eu sei que sou mediano, pois vou a inúmeras palestras, conferências, e fico assustado, com o quanto não sei, mas... Penso grande, e aposto alto, mesmo dentro da minha mediocridade, estou colaborando com muitos na
sociedade que não tem acesso, nem mesmo ao que defeituosamente escrevo. Agora eu lhe pergunto: já que sou medíocre e mediano, então cadê as obras dos grandes experts do planeta? Por que a população menos favorecida não sabe cantar nem uma estrofe de uma canção de CHICO BUARQUE, ou melhor, nem um verso, que dirá uma música toda? Por que os telejornalismos da TVE tem os piores ibopes (pontos de audiência)? Por que as grandes cabeças da politicagem brasileira, só faz usar e abusar da mediocridade nacional? Meus textos podem não ser inéditos, pois são óbvios, mas pelo menos ainda não foi comprado pela elite, pois todos sabemos que a elite compra qualquer coisa que venha a esclarecer a mente da mediocridade nacional, e é provável que comece a comprar os meus medíocres e medianos textos também, porque, sendo bom, médio, ruim, são os únicos que o povo comum está tendo acesso. Estou num jogo eu sei, mas você sabe também que virei "escritor" por acidente, mas tudo o que estou fazendo é em prol da música, e vou vencer! A não ser, é claro, que eu morra, o que se acontecer, tudo bem!

MANDE ME DIZER MAIS, POR FAVOR!!! ISTO NÃO ME ABALOU EM NADA. TANTO É, QUE ATÉ SERIA ÓTIMO VER AS SUAS PALAVRAS PUBLICADAS EM UM GRANDE JORNAL DE GRANDE CIRCULAÇÃO NACIONAL.

Um Abraço!!!
Carlos de Albuquerque


EU...

Quanto aos impostos que vocês trabalhadores pagam para nos sustentar... Se vc não sabe, nós moradores de rua, pagamos também, porque se também consumimos... Muitos fazem reciclagem para sustentar seus vícios, e muitos sustentam suas famílias, e pagam impostos, pois também
consomem. Compram no Bom Preço, no Extra, no barzinho da esquina... Se vc não sabe, pasta de dente, sabonete, sabão, cigarro, fósforo, cerveja, arroz, macarrão, e muitos outros produtos que consumimos tem imposto imbutido! Como vc pode afirmar que pagam impostos pra nos sustentar, se nós também pagamos? Outra coisa. Por que vocês trabalhadores, vão às ruas, com o coração aflito para nos fazer doações... Para nos sustentar... Por que não nos deixam morrer em paz...? Sabe por que? Porque depedem de nós para passar para a sociedade, uma resposta para a crueldade latente no ser humano contra o outro. A Igreja precisa de nós... As pessoas para serem solidárias, precisam de nós... Os crentes para se fazerem útil para a sociedade, e passar uma fachada de bom coração, precisam da gente.. Os governos quando querem desviar verbas usam a gente... Não dá para entender como você pode dizer que nos sustentam!

Um Abraço!!!
Carlos de Albuquerque

ELE...

Desejo-lhe boa sorte, sempre, não é mau ser mediano, também sou
assim. Apenas receio que você se superestime (eu talvez esteja errado)Quanto à população tenha acesso (e compreensão) aos seus textos, acho bem difícil . O povo está comprando? Está comentando? Sei que temos um imenso problema de educação (para mim o maior) e que é um imenso escândalo a relação custo-benefício de vereadores, deputados (estaduais, federais e senadores).
As obras dos grandes do planeta estão aí em enorme evidencia. A internet por exemplo, A TV, apesar de muito mau uso tem muitíssimas coisas boas, por exemplo a exibição de todos os DVDs com toda a obra de Chico Buarque comentada por ele, exibida semanalmente pela Band em canal aberto para todos, inclusive o povão, porque o povão e não o lúmpem (palavra inventada por Marx para definir os parasitas da sociedade) na sua maioria tem aparelho de TV. Basta dar uma olhada nos Alagados, na Rocinha, no Nordeste de Amaralina, onde muitas casas pobres exibem antenas de TV. Às vezes até a cabo (eu não tenho). Mas os programas de Chico Buarque estão em canal aberto. Dentre as obras dos grandes do planeta está a descoberta do antibiótico, os shows públicos no farol da Barra, onde já vi Caetano Veloso, a sinfônica da Ufba, Gal Costa, Cesária Évora, sem contar Ivete Sangalo, Netinho e muitíssimos outros. A sinfônica da Ufba tocou em praça pública para o povão na Praça municipal (aonde voltará no dia 20), em Juazeiro, Feira de Santana, Santo Antonio de Jesus, Camaçari, Vitória da Conquista, Parque da Cidade, Campo Grande etc. Todos os concertos e recitais na reitoria da Ufba, no Canela, e são muitíssimos. Mais ou menos 5 por mês, são gratuitos, não se exige roupa especial nem bilhete de nenhuma espécie. Basta chegar pontualmente (ou as portas são fechadas).
Estas são algumas das obras dos grandes experts do planeta para o povão. E existem muitas outras. Você já foi a um concerto? Não tenho a menor pretenção de ver essas minhas palavras publicadas em jornal, grande ou pequeno. Sou medíocre mas tenho consciência de estar fazendo a minha parte o melhor possível, sem depender demais de ninguém, um pouco todos dependemos uns dos outros, e por isso tenho uma boa sensação de liberdade. É verdade que os muitos problemas sociais não me deixam ser feliz, trabalho como voluntário em uma creche de crianças muito pobres em Castelo Branco, hoje estive lá, não ganho dinheiro mas ganho amor. Não sou revoltado com nada nem com ninguém. Se não consegui mais foi em grande parte por responsabilidade
minha e não "do mundo" ou "da sociedade". Ademais, felicidade completa só no céu, no qual acredito. Temos que FAZER o melhor para passar desta para a melhor.

Tuzé

EU...

Mesmo assim, com essa gama de informação que você citou, encomende agora uma pesquisa de opinião que seja direcionada para o povo, e você vai descobrir que não valeu quase nada todas estas apresentações, pois assim como é difícil as pessoas entenderem os meus textos, da mesma forma será difícil entenderem uma gama cultural que raramente chega ao seu alcance.

Quanto a HIPOCRISIA APLAUDISTA, quero dizer-lhe uma única coisa: os maiores e mais consagrados artistas do mundo, são frutos das platéias mais rigorosas e exigentes do planeta. Portanto, o aplauso só porque a pessoa chegou em cima do palco não significa muita coisa, é só o primeiro passo do processo, e talvez se os futuros artistas fossem menos enganados por suas platéias, teríamos um Brasil culturalmente falando infinitamente melhor.

Um Abraço,
Carlos de Albuquerque


ELE...

Você está certo . Boa sorte.


AQUI ABAIXO, OUTRA OPINIÃO SOBRE MIM E MEU TRABALHO. NÃO SENTI NECESSIDADE DE RESPONDER A ESTAS PALAVRAS, DEIXO PARA O PÚBLICO A MISSÃO DE RESPONDER POR MIM.

Carlos de Albuquerque

Gostaria mesmo de saber quem é a figura que lhe escreve. E vou lhe dizer que as coisas que ele lhe falou são coerentes. Acho muito confortável sua escolha. Acho que você daria um músico maravilhoso (e você sabe sempre torci por você) se estivesse produzindo "ralando". E sempre lhe disse: não conheço ninguém que já começou famoso mas cantando nas esquinas da vida o que não só traz amadurecimento  como dignidade e felicidade. Acho que se a música fosse realmente  sua vida você cantaria de graça nas esquinas, para platéia de famélicos e miseráveis que você decidiu se juntar, para a multidão, para as estrelas. Para ser feliz e fazer feliz as pessoas ao seu redor. Por um mundo melhor, pela paz. Sei lá tem tantos motivos que não seja a fama, o dinheiro. Só que você não se permite ir a luta. Você foge Carlos, você foge o tempo todo e se abriga neste mundo (neste palco) que criou onde tudo é conspiração de um tal sistema, de uma tal elite (também acho os textos rasos). E acho que você está numa posição confortável.  Porque criou e vive um universo onde se sente superior (superior aos miseráveis das ruas porque está com eles sem ser um deles e as pessoas "normais" porque não se curvou) e chama atenção o tempo todo pra isso. Não vejo humildade, sabedoria, simplicidade, nem mesmo felicidade nas suas escolhas, mas muita arrogância e revolta. Devo lhe dizer isto porque sempre fui franca e verdadeira com você.
Continuo torcendo por você embora não concorde com suas escolhas, suas estratégias. VOCÊ precisa se conhecer. Olhar para dentro de si. E se encontrar dentro desta confusão toda. Se você luta por uma causa (qual é a sua causa, quem se beneficia dela, o que lhe move?), amadureça o discurso (eu vejo que você roda, roda e não sai do lugar, o texto não avança, o conteúdo é fraco, o discurso não se sustenta e fica claro que lhe falta consistência. Se tem mesmo uma causa e quer mesmo chamar a atenção para ela, aproveite as bibliotecas públicas, os eventos abertos que trazem profissionais maravilhosos.  VOCÊ pode e tem maturidade suficiente para se dedicar a um estudo mais critico e real. Isso vai lhe ajudar muito até a amadurecer suas idéias.  Inteligência e talento  você tem Carlos.

Um abraço,
Cintia Oliveira


AH! ALGUÉM RESPONDEU POR MIM!

Caro Carlos, quanto ao que dizem sobre o que você escreve. Acredito que os textos estão melhorando muito e que você começou no sentido inverso, o que por sinal considero bom, VOCÊ COMEÇOU A FAZER, sem perguntar o que achavam disso. Você não pensou primeiro no que achariam dos textos, mas foi sincero e honesto em escrever sobre coisas que te tocam, que tocam as pessoas "não intelectualizadas" ou mesmo "não academicizadas" (com o perdão pela licença poética). Você é um cara do mundo e vai escrever textos que dizem o que sente. É original, inventivo e sincero. Parabéns pelos textos, sabemos e conversamos sempre sobre o que pode melhorar, sabemos que podem melhorar, mas, o meu conselho é que: NÃO PENSE DEMAIS ANTES DE FAZER, senão o resultado será mais um texto elegante, frio, obscuro e andrógino.

Abraço,
Jeudy Aragão


* Sinto muito expor estas palavras destas pessoas, mas estou sendo julgado, portanto, gostaria que o público desse a minha sentença.

Um Abraço!!!
Carlos de Albuquerque


Olá Jeudy,

Chegou pra mim uma resposta à sua opinião.

Disse ela: "respondeu por vc?"

AH! ALGUÉM RESPONDEU POR MIM!

Caro Carlos, quanto ao que dizem sobre o que você escreve. Acredito que os textos estão melhorando muito e que você começou no sentido inverso, o que por sinal considero bom, VOCÊ COMEÇOU A FAZER...

Esta resposta chegou pra mim, mas é na verdade, pra vc. Leia!

Nunca pensei que vc tem que ser academicista (ou ter um discurso arrumadinho) mas conhecer mais das experiências efetivas que vem acontecendo na America Latina e no mundo,  mais abre mecanismos de participação e suas instâncias legais, sobre gente que vem fazendo a diferença e mudando cenários e perspectivas. Não dá para rotular.  É preciso ir além do denuncismo. Em toda a história dos Direitos Humanos nada caiu céu. Tudo foi  conquistado arduamente... E um construído assim como a democracia e a cidadania...

Cintia


Eis a minha resposta...

Cintia,

Faz sentido o que vc diz, mas eu nunca gostei de imposições e nunca funciono, através disto. E a prova mais forte, é que nunca me dei bem na escola, portanto, não pretendo fazer faculdade, pelo menos agora, e nem estudar exaustivos livros de 2, 3.000 páginas. Só leio o que quero e dentro do que eu acho necessário, pra mim, pra minha evolução e das pessoas que me rodeiam.


Outra coisa...

Para Núbia Rodrigues... (até ação profissional.... o restante é criação.)

Agora... Que maravilha trabalhar com profissionais, Núbia. Esse, na verdade, é mais um dos motivos de estar morando na rua, pois não aceito trabalhar com amadores quando sou profissional. E toda vez que estou envolvido com profissionais, consigo mostrar alto profissionalismo também. Este processo da gente vai servir pra mostrar à sociedade que eu não queria ser um vagabundo, preguiçoso, até por que, vcs já viram que não sou nada preguiçoso quando estou em ação profissional. Além do mais, os meus trabalhos de texto e na internet mostram também o meu nível. Os meus textos são: digitados; arrumados esteticamente; revisados gramaticamente falando - embora ainda com algumas falhas que estou ajustando aos poucos - por mim; as coletâneas são pensadas e montadas por mim. Tudo por mim! Como alguém pode dizer que tenho que começar de baixo! Debaixo eu já vim, porque tenho que regredir só porque não tem espaço! Meu espaço, estou abrindo, e não preciso me corromper e nem preciso passar por cima de ninguém.

Carlos de Albuquerque


Mais uma opinião...

 De Milene para mim...

Oi Carlos, li os seus textos e também as discussões! É um pouco complicado dá uma opinião sobre seu trabalho, pois não conheço a sua história, mas mesmo a desconhecendo percebi que você coloca pra fora o que sente através da arte. Seus textos são muito bons. Vejo sim uma revolta neles e não acho nada de ruim nisso, pois na maioria deles você fala do lado podre da sociedade, pelo menos entendi assim, acho que você tem o que todo bom artista deve ter : verdade! Quando li dois de seus textos, achei radical demais, mais depois que li os outros achei que esse mesmo, era o seu estilo, adorei aquele que fala do Brasil como um país de todos... Na realidade não é, vi poesia nele e acho que o Brasil precisa de mais poesia, sou suspeita pra falar de poesia, pois adoro.
Vi um comentário de Osmar Prado na tv e achei muito legal. Ele disse, que todo ser humano possui dentro de si muitos sentimentos, bons e ruins e que cada um coloca pra fora o que quiser e o que aprendeu a colocar. Já o artista tem o dom de representar todos esses sentimentos. Eu acho que todo bom artista é inteligente pra representar a verdade, colocar pra fora o que ali está escondido, o que muitas pessoas não colocam por falta de coragem e outras colocam da pior forma HIPÓCRITA! Acho a hipocrisia o pior mal da humanidade, você cita muito ela nos seus trabalhos. A primeira pessoa que discutiu com você mesmo, sei lá, acho que ela se atingiu com os seus textos, ela se comportou como se tivesse sendo julgada pelo que você escreveu, a prova disso é que quando ela disse que a sociedade paga impostos para te sustentar, eu heim! Acho que ela adora Chico Buarque, eu também adoro!
Não sabia que você era músico, espero ter oportunidade de ver você cantar, pois tem uma voz tão suave, e um semblante doce.

Um abraço,
Milene.

Mais uma...

Oi Carlos, voltei de Belém e acabei de ler os textos abaixo. Sem dúvida, seu interlocutor misterioso (Tuzé de Abreu) pode ter razão em alguns aspectos, bem como pretende defender determinada visão de mundo. Sua segunda resposta a ele foi muito interessante, tem algumas coisas bem adequadas pra o que pretendemos... ***************************. Trata-se de uma idéia que Clarice Lispector desenvolveu num conto denominado "as caridades odiosas". Você mais do que ninguém sente na pele o quanto elas arranham. Tem alguns trechos de sua resposta que também fazem lembrar o último filme de Sérgio Bianchi, denominado "quanto vale ou é por quilo?", no qual ele critica o papel muitas vezes duvidoso de muitas ongs e outras instituições que transformam em alegorias "pobres", "marginalizados", "excluídos"... Mas tudo isso gera sempre um debate polêmico. E quando fazemos escolhas (não importam quais) antes de tudo, é preciso manter a tranqüilidade, pois de um modo ou de outro, sempre haverá alguém a apontar o dedo contra nossa cara.

Até mais.
Abraço
Núbia



Um Grande Abraço!!!
Tenha Um Dia Feliz!!!
Realize Todos os Seus Sonhos!!!
Tenha Calma e Tranqüilidade...


        Carlos de Albuquerque
Publicado no Recanto das Letras em 14/11/2006
Código do texto: T290828

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja mais textos meus de várias fases publicados no Recanto das Letras, clicando aqui! Tem muito romantismo também... Confira.



Navegue pelo mapa. Mais detalhes clique na marca GOOGLE, na parte inferior esquerda do mapa.